e-mail

esqueceu a senha

resultado de exames

relação de exames

O Laboratório São Lourenço desenvolveu uma relação completa de procedimentos para você obter informações sobre seu exame, de como ele é realizado e instruções corretas de jejum e coleta (modificar o texto)

HBV, PCR QUALITATIVO [HBVQLI]

Exame [mnemônico]

HBV, PCR QUALITATIVO [HBVQLI]

Material [mnemônico]

SANGUE [S]

Condições

- Soro.

Tempo de jejum

Questionário

Comentários

Palavras chaves Amplificação do DNA do HBV por PCR Hepatite B PCR Qualitativo PCR para HBV Diagnóstico Instruções - É obrigatório pedido médico para realização do exame. Outros Laboratórios - Solicitar kit próprio para transportar amostras de PCR e seguir procedimento descrito no campo coleta. Coleta - O sangue deve ser colhido em tubo a vácuo ou seringa estéril. - Centrifugar 1200 g (força G centrífuga) por 20 minutos. A conversão de força centrifuga relativa G para RPM depende do raio da centrifuga (verificar tabela abaixo). - Aliquotar assepticamente 1,0 mL de soro em frasco estéril ( tubo do kit PCR). - Tabela de relação raio da centrifuga e velocidade de centrifugação: - | 7 cm | 3916 rpm| |17 cm | 2513 rpm| - | 8 cm | 3663 rpm| |18 cm | 2442 rpm| - | 9 cm | 3453 rpm| |19 cm | 2377 rpm| - |10 cm | 3276 rpm| |20 cm | 2317 rpm| - |11 cm | 3124 rpm| |21 cm | 2261 rpm| - |12 cm | 2991 rpm| |22 cm | 2209 rpm| - |13 cm | 2873 rpm| |23 cm | 2160 rpm| - |14 cm | 2769 rpm| |24 cm | 2115 rpm| - |15 cm | 2675 rpm| |25 cm | 2072 rpm| - |16 cm | 2590 rpm| - Unidades Hermes Pardini: - Colher em tubo com gel separador e não abrir o tubo. Comentários A hepatite B é causada por um vírus envelopado de DNA circular, da familiaHepadnaviridae. Cerca de 10% das infecções pelo HBV tornam-se crônicas, variando o quadro clìnico desde o estado de portador assintomatico à hepatite crônica ativa, que pode evoluir para a cirrose hepática e câncer hepatocelular. A pesquisa de DNA do HBV no soro é o marcador mais sensìvel na avaliação de infectividade e replicação viral em pacientes portadores crônicos. Útil no diagnòstico de infecção por cepas mutantes (HbeAg negativo) ou quando a sorologia é negativa (cerca de 90% dos casos de hepatite crônica de etiologia indeterminada apresentam PCR-HBV positivo). A presença de um resultado negativo não descarta a possibilidade de inibidores na amostra ou viremia abaixo do limite de detecção do teste (sensibilidade: cerca 50 a 100 copias/mL de soro, podendo em alguns casos detectar até 5 cópias/mL).