e-mail

esqueceu a senha

resultado de exames

relação de exames

O Laboratório São Lourenço desenvolveu uma relação completa de procedimentos para você obter informações sobre seu exame, de como ele é realizado e instruções corretas de jejum e coleta (modificar o texto)

FUNCIONAL DE FEZES [FUNCIO]

Exame [mnemônico]

FUNCIONAL DE FEZES [FUNCIO]

Material [mnemônico]

FEZES [F]

Condições

- Fezes recente a fresco (todo o volume fecal após dieta específica).

Tempo de jejum

Questionário

Comentários

Palavras chaves Perfil coprológico Prova de digestibilidade Pesquisa macro e microscópica de restos alimentares Estudo da fermentação e putrefação intestinal Prova de digestão alimentar Prova funcional do aparelho digestivo Pesquisa de elementos anormais nas fezes Digestibilidade nas fezes Instruções - Recomendável suspender medicação laxante e/ou supositórios nos 3 dias anteriores e durante a coleta ou conforme orientação médica. - Evitar o uso de bebidas gasosas (ex: refrigerantes,água gaseificada) e alcoólicas durante os 3 dias que antecedem a coleta. - Importante informar a idade. - Criança ate 12 anos não necessita de dieta. - Para maiores de 12 anos, manter dieta habitual com as recomendações (descritas abaixo) ou conforme orientação medica. * Dieta: - Manter dieta habitual (dia a dia do cliente) sendo recomendável nas últimas 72 horas (3 dias) antes da coleta que o mesmo inclua nas refeições principais (almoço e/ou jantar) quantidades usuais de carne, batata e feijão e, nas outras refeições (café da manhã, lanche da tarde), manteiga e leite. - No 4º dia colher todo o volume fecal da primeira evacuação do dia e trazer ao laboratório imediatamente. - Usar recipientes limpos e secos. - Evitar contaminação por urina, água, gordura ou outro elemento. Comentários O estudo coprológico visa o estudo das funções digestivas abrangendo as provas de digestibilidade macro e microscópicas, exames químicos e outras, cujos resultados permitem diagnosticar os diferentes quadros que são agrupados em síndromes coprológicas: insuficiência gástrica, pancreática e biliar, hipersecreção biliar, desvios da flora bacteriana, (fermentação hidrocarbonada e putrefação), síndromes ileal e cecal, colites e outras alterações do transito intestinal. O desenvolvimento de métodos que permitiram o diagnóstico etiológico separado de cada uma das moléstias agrupadas nestas síndromes, diminuiu a importância diagnostica do exame funcional de fezes.