TRYPANOSOMA CRUZI IgG – QUANTITATIVO (IMUNOFL.) [TC-GQ]

TRYPANOSOMA CRUZI IgG (IMUNOFLUORESCENCIA) [IF-TC]
Maio 23, 2018
TRYPANOSOMA CRUZI IgM (IMUNOFLUORESCENCIA) [TC-IM]
Maio 23, 2018
Ver todo o Blog

Exame [mnemônico]

TRYPANOSOMA CRUZI IgG – QUANTITATIVO (IMUNOFL.) [TC-GQ]

Material [mnemônico]

SANGUE [S]

Condições

– Soro.

Tempo de jejum

– Jejum obrigatório de 8 horas. – Intervalo entre mamadas para lactentes.

Questionário

Comentários

Palavras chaves Doenca de Chagas Trypanosomiase Tripanossomiase Tripanossoma cruzi imunofluorescencia para chagas Volume recomendável – 0,5 mL. Volume mínimo – 0,3 mL. Comentários Os testes sorológicos são utilizados como um dos critérios para confirmação de suspeita clínica da Doença de Chagas e triagem em bancos de sangue. Entretanto, alguns cuidados são necessários na escolha do método e sua interpretação. O Machado Guerreiro (Fixação de complemento) era o exame de escolha no passado, mas por apresentar baixa sensibilidade (60%), baixa especificidade e complexidade na sua execução, não mais deve ser utilizado. Os métodos Hemaglutinação, imunofluorescência e imunoensaio apresentam sensibilidade próximo a 100%. Tendo em vista a possibilidade de falso-positivos (leishmania, malária, sífilis, toxoplasmose, hanseníase, doenças do colágeno, hepatites) é recomendado que o soro seja testado em pelo menos dois métodos diferentes antes de aceito, pelo clínico assistente, a positividade da sorologia. A hemoaglutinacao é utilizada para triagem devido sua praticidade e boa sensibilidade. Entretanto, tem especificidade inferior a imunofluorescência e ao imunoensaio enzimático. A imunofluorescência indireta IgG é exame sensível no diagnostico da Doença de Chagas. A imunofluorescência indireta IgM é útil para caracterizar fase aguda. Ambos apresentam menor reprodutibilidade que o imunoensaio enzimático (ELISA). O imunoensaio enzimático utiliza antígenos altamente purificados com maior sensibilidade (98 a 100%), maior especificidade (93 a 100%) e leitura mais objetiva. O imunoensaio de partículas em gel apresenta sensibilidade de 96,8% e especificidade de 94,6%. Ressalta-se que a Organização Mundial de Saúde preconiza o uso de pelo menos dois testes de diferentes metodologias para o diagnóstico laboratorial da doença de Chagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(33) 9 8877-7788