TRANSLOCACAO FIP1L1 – PDGFR ALFA [FIP1L1]

TRANSLOCACAO BCR-ABL [CP-PCR]
Maio 23, 2018
TREPONEMA (IMUNOFLUORESCENCIA) [FTA-L]
Maio 23, 2018
Ver todo o Blog

Exame [mnemônico]

TRANSLOCACAO FIP1L1 – PDGFR ALFA [FIP1L1]

Material [mnemônico]

SANGUE [S]

Condições

– Sangue total (EDTA).

Tempo de jejum

Questionário

Comentários

Palavras chaves Leucemia hipereosinofílica crônica (CEL) FIP1L1 PDGFR Coleta – Coher o sangue em frasco estéril e separado dos demais exames. – Amostra devem chegar ao setor até 24 horas após a coleta. – A amostra deverá ser enviada de forma a estar no setor técnico até na quarta-feira. – Não enviar amostras em vésperas de feriados ou finais de semana. – O envio deve ser realizado impreterivelmente no dia da coleta para respeitar o prazo estipulado de conservação da amostra. Comentários O rearranjo do gene FIP1L1-PDGFRA resulta de uma deleção intersticial do cromossomo 4q12. Esta deleção é crítica (não detectável pela citogenética) podendo ser visualizada por FISH ou RT-PCR. Esta alteração está associada a leucemia eosinofilica crônica (CEL) e a um subgrupo de pacientes com mastocitose sistêmica que também apresentam eosinofilia. A presença do rearranjo FIP1L1- PDGFRA é clinicamente relevante porque orienta a escolha de modalidade terapêutica. Aplicação clínica – Diagnóstico de Síndrome Hipereosinofílico (HES) / leucemia hipereosinofílica crônica (CEL) – Predição de resposta ao tratamento com inibidores de tirosino-quinases.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(33) 9 8877-7788