SEQUENCIAMENTO DO PROTO-ONCOGENE RET: 6 EXONS [RETSEQ]

SEQUENCIAMENTO DO GENE PMP22 [PMP22]
Maio 22, 2018
SEQUENCIAMENTO PROTO-ONCOGENE RET-MUTACAO FAMILIAR [RETMF]
Maio 22, 2018
Ver todo o Blog

Exame [mnemônico]

SEQUENCIAMENTO DO PROTO-ONCOGENE RET: 6 EXONS [RETSEQ]

Material [mnemônico]

SANGUE [S]

Condições

– Sangue Total (EDTA)

Tempo de jejum

Questionário

Comentários

Palavras chaves Estudo Molecular do Proto-Oncogene RET Exons 10,11,13,14,15,16 Carcinoma Medular de Tireóide NEM2A NEM2B Carcinoma Medular da Tireóide Familiar Neoplasia Endócrina Múltipla Tipo 2 Feocromocitoma Doença de Hirschsprung Hiperparatireoidismo Comentários As neoplasias endócrinas múltiplas tipo 2 (NEM2) são síndromes hereditárias de câncer, caracterizadas por carcinoma medular de tireóide (CMT), acompanhadas ou não por feocromocitoma (FEO) e hiperparatireoidismo (HPT), o que justifica suas classificações conforme as manifestações clínicas presentes, em NEM 2A, NEM 2B e CMTF. As variações da NEM 2 diferem em agressividade do CMT, sendo que CMTF < NEM 2A < NEM 2B. O CMT pode ter origem esporádica (75 a 80%) ou hereditária (20 a 25%). Quando hereditário, pode ocorrer isoladamente, caracterizando o carcinoma medular de tireóide familiar (CMTF); como componente das síndromes de neoplásia endócrina múltipla tipo 2A e 2B ou ainda como outras formas hereditárias. CMT é a primeira manifestação neoplásica de NEM 2, devido a sua precocidade e alta penetrância (90%) e também a principal causa de morbidade em NEM 2. A NEM 2, uma síndrome autossômica dominante com penetrância dependente da idade, está relacionada ao estado ativado do proto-oncogene RET, através de mutações missense localizadas principalmente nos exons 10, 11, 13, 14, 15 e 16. Há uma forte associação entre o genótipo das mutações deste com o fenótipo da doença NEM2. As mutações do RET são encontradas em 95% dos casos índices de NEM2, quando o screening genético e desenvolvido rigorosamente e tem sido consideradas com a causa básica da NEM2. A proteína RET é constituída por 3 domínios, denominados como domínio extracelular (mutações nesta região – exons 10 e 11 – viabilizam a dimerização e fosforilação da proteína tirosino quinase RET, tornando-a ativa, mesmo na ausência de ligantes), domínio transmembrana e domínio intracelular (mutações nesta região exons 13, 14, 15 e 16 – alteram diretamente o sítio de reconhecimento do substrato no interior do domínio tirosino quinase, aumentando sua afinidade com o ligante ou alterando sua especificidade). Proto-oncogene RET pode ser justificada pela indução diferenciada da dimerização do receptor. Portanto as mutações códons específicas do RET tem relação direta sobre os diversos fenótipos da NEM2, observando que a frequência de cada mutação e estipulada pelo background genético da população em estudo e que a agressividade do tumor relaciona-se ao tipo de mutação apresentada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(33) 9 8877-7788