PROLACTINA APOS DILUICAO [PRL-EG]

PROGESTERONA [PG]
Maio 22, 2018
PROLACTINA APOS TRH, TESTE [PRL-TR]
Maio 22, 2018
Ver todo o Blog

Exame [mnemônico]

PROLACTINA APOS DILUICAO [PRL-EG]

Material [mnemônico]

SANGUE [S]

Condições

Tempo de jejum

Questionário

Comentários

Palavras chaves PRL diluída Hormônio lactogênico (LTH) Pesquisa de efeito gancho Hook effect Efeito prozona Comentários Prolactina e um hormonio protéico secretado pela hipófise anterior e placenta. A prolactina pode modular o numero de folículos em desenvolvimentos na fase folicular de cada ciclo menstrual. Durante e após a gestação, em associação com outros hormônios, estimula desenvolvimento e produção de leite. A secreção de prolactina e estimulada pelo sono, stress e o hormonio hipotalâmico TRH. A secreção de prolactina e diminuída pela dopamina e seus análogos, tais como, bromocriptina. A hipersecreção de prolactina pode ser causada por tumores pituitários, chamados de prolactinomas, doença hipotalâmica, estimulação do tórax ou mama, hipotiroidismo, insuficiência renal, exercício, stress, alimentação e varias medicações (fenotiazina e metoclopramida, por exemplo). A hiperprolactinemia inibe a secreção de gonadotropinas e pode produzir hipogonadismo em homens e mulheres com níveis baixos ou inapropriadamente baixos de LH e FSH. A dosagem da prolactina após diluição e realizada em pacientes com hiperprolactinemia sintomática desproporcional aos níveis séricos, para afastar a possibilidade de efeito gancho. O efeito gancho se caracteriza pela presença de níveis falsamente baixos de prolactina (PRL), quando se empregam imunoensaios de dois sítios em pacientes com grandes prolactinomas e hiperprolactinemia muito acentuada. O efeito gancho pode ser identificado através de uma nova dosagem da PRL após diluição do soro, quando se observara um aumento dramático do valor da PRL. Observação: – Valor de referencia na gravidez (Schweizer, F.M., publicado no Am.J.Obstet.Gynecol. 15/06/1984): 1o trimestre – 30 ng/mL (10 a 80 ng/mL) 2o trimestre – 100 ng/mL (20 a 350 ng/mL) 3o trimestre – 200 ng/mL (40 a 600 ng/mL) A descoberta de hiperprolactinemias durante a gravidez deve ser encarada com muito cuidado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(33) 9 8877-7788