LEGIONELLA, PCR [LGPCR]

JO-1, AUTO ANTICORPOS ANTI [AAJ]
Maio 2, 2018
LEISHMANIA, PCR [LESPCR]
Maio 2, 2018
Ver todo o Blog

Exame [mnemônico]

LEGIONELLA, PCR [LGPCR]

Material [mnemônico]

DIVERSOS [DIV]

Condições

Tempo de jejum

Questionário

Comentários

Palavras chaves Legionela, PCR Instruções – Não realizamos a coleta do material lavado bronco alveolar, líquido pleural e biópsia de pulmão pois trata-se de um procedimento médico. Comentários Dentre os agentes etiológicos associados a um quadro de pneumonia comunitária lista-se a Legionella pneumophila. A infecção causada por L. pneumophila tem maior frequência nos pacientes com DPOC, alcoólatras, usuários crônicos de corticosteróides e imunodeprimidos. Dos agentes atípicos é o que mais acomete idosos. A apresentação clínica varia de um quadro gripal autolimitado (febre de Pontiac) que poupa o pulmão, até as formas mais graves com evolução para insuficiência respiratória. Opacidades alveolares (com broncograma aéreo) uni ou bilaterais e nodulações podem estar presentes na radiografia do tórax. Raramente, há cavitação ou derrame pleural. Dos testes utilizados para o seu diagnóstico, a cultura tem sensibilidade baixa, em torno de 50% a 60% dos casos. A sorologia é mais útil na avaliação retrospectiva do diagnóstico, sendo que cerca de 25% dos pacientes não apresentam aumento significativo dos títulos. Testes para a pesquisa de antígeno (imunofluorescência direta e pesquisa de antígeno urinário) detectam apenas especies de L pneumophila sorogrupo 1 (Lp1), responsável por 70% dos casos. Entretanto, várias espécies de Legionella podem causar doença. A PCR é um teste sensível e específico, capaz de detectar as várias espécies de Legionella. Pode também demonstrar a presença de organismos não cultiváveis e DNA livre, aumentando a chance de diagnóstico em pacientes parcialmente tratados empiricamente com antibióticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(33) 9 8877-7788