GORDURA FECAL – DOSAGEM [GF-D]

GORDURA FECAL – DETERMINACAO (SUDAM III) [GOR-F]
Abril 30, 2018
GRAM – BACTERIOSCOPIA [GRAM]
Abril 30, 2018
Ver todo o Blog

Exame [mnemônico]

GORDURA FECAL – DOSAGEM [GF-D]

Material [mnemônico]

FEZES [F]

Condições

– Fezes coletadas de 24, 48 ou 72 horas.

Tempo de jejum

Questionário

Comentários

Palavras chaves Dosagem de gordura fecal Valor quantitativo de gordura fecal Instruções – Antes de coletar as fezes, se necessário, urinar no vaso sanitário para evitar a contaminação do material. Em casos de crianças utilizar coletor de urina, se necessário. – Evitar o uso de talco, laxantes, antiácidos, contraste oral ( utilizado em exames radiológicos) oleo de rícino e supositórios nos 3 dias que antecedem ao exame e no dia da coleta. – Defecar em vasilhame limpo e seco. – Evitar contaminação por gordura, água ou outro elemento. – Colher todo o volume de fezes 24, 48 ou 72 horas, após 3 dias de dieta ( manter a dieta ate encerrar a coleta) ou conforme orientação médica. – Conservar o material na geladeira durante a coleta. – Entregar ao laboratório o mais rápido possível após a coleta. – Seguir dieta especifica: * Dieta: – Iniciar a dieta 03 dias antes e durante o período da coleta. * Crianças abaixo de 1 ano não é necessário dieta. * Jovens e adultos, acrescentar a dieta habitual diária distribuindo durante as refeições do dia: – 03 colheres (sopa) de azeite – 02 colheres (sopa) de creme de leite – 01 colher (sopa) de manteiga – 02 pedaços de queijo prato. * Idade de 06 a 14 anos: seguir metade da dieta para adultos. * Idade de 02 a 05 anos: seguir 1/3 da dieta para adultos. * Idade de 01 a 02 anos: manter dieta normal, acrescentando creme de leite e queijo prato. Coleta – Informar o peso total que foi colhido e o tempo de coleta. Pode-se enviar uma alíquota de fezes, tendo o cuidado de misturá-las bem antes de separar. – Conservar o material na geladeira durante e após a coleta – Pode ser recebido amostras diarréicas. Comentários A quantificação de gordura nas fezes, em um determinado período de tempo, permite o diagnóstico de esteatorréia (nível de gordura fecal acima no normal). A presença de esteatorréia ocorre na pancreatite crônica, na fibrose cística, neoplasias, doença de Whipple, doença celíaca, enterite regional, tuberculose intestinal, giardíase e atrofia da mucosa consequente a desnutrição. Pode ser utilizado para monitorização de terapia de reposição com enzimas pancreáticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(33) 9 8877-7788