CAPACIDADE LIVRE DE COMBINACAO DO FERRO [CL-CF]

CANDIDA ALBICANS, ANTICORPOS IgA, IgG e IgM [CA-AGM]
Abril 28, 2018
CAPACIDADE TOTAL DE COMBINACAO DO FERRO [CT-CF]
Abril 28, 2018
Ver todo o Blog

Exame [mnemônico]

CAPACIDADE LIVRE DE COMBINACAO DO FERRO [CL-CF]

Material [mnemônico]

SANGUE [S]

Condições

– Soro.

Tempo de jejum

– Adultos: jejum obrigatório de 8 horas. – Crianças: jejum obrigatório de 4 horas.

Questionário

Comentários

Palavras chaves Capacidade Fixação Latente do Ferro Capacidade Latente de Combinação do Ferro Capacidade de Ligação Latente do Ferro Capacidade Sideropéxica Comentários O teor de transferrina é tradicionalmente mensurado como a capacidade da transferrina. Normalmente, 1/3 dos sítios de ligação da transferrina estão ocupados pelo ferro. Assim, a transferrina tem uma considerável capacidade latente de ligação ao ferro, a chamada Capacidade de Combinação Latente ou Livre do Ferro. A quantidade máxima de ferro que pode se ligar a transferrina é a Capacidade Total de Combinação do Ferro (CTCF). Encontra-se elevada na anemia ferropriva, no uso de anticoncepcionais e gravidez. Valores normais ou baixos são encontrados nas anemias de doenças crônicas, sideroblásticas, hemolíticas, hemocromatose, desnutrição, estados inflamatórios e neoplasias. A CTCF aumenta ao mesmo tempo que a queda do ferro sérico na anemia ferropriva, podendo, as vezes, precedê-lo. Cerca de 30% a 40% dos pacientes com anemia ferropriva crônica tem CTCF normal. A ferritina é mais sensível que a capacidade de combinação do ferro para avaliação da falta ou excesso de ferro. Atualmente, imunoensaios podem determinar diretamente a transferrina, havendo boa correlação entre os níveis de transferrina e a CTCF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(33) 9 8877-7788