e-mail

esqueceu a senha

resultado de exames

relação de exames

O Laboratório São Lourenço desenvolveu uma relação completa de procedimentos para você obter informações sobre seu exame, de como ele é realizado e instruções corretas de jejum e coleta (modificar o texto)

BIOMARCADORES NA DOENCA DE ALZHEIMER [ALZHEI]

Exame [mnemônico]

BIOMARCADORES NA DOENCA DE ALZHEIMER [ALZHEI]

Material [mnemônico]

LIQUOR [LIQ]

Condições

- Líquor.

Tempo de jejum

Questionário

- O questionário deverá ser preenchido pelo médico solicitante. . Data dos primeiros sintomas: . Afasia ( perda da habilidade da fala e escrita)? . Apraxia (perda da habilidade de executar movimentos)? . Agnosia (incapacidade de reconhecer ou identificar objetos? . Síndrome Disexecutiva? . Depressão? . Queda, desmaios ou perda de consciência? . Histórico familiar? . Síndrome extra piramidal? . Problemas psiquiátricos? . Alucinações visuais? . Ressonância Nuclear Magnética: normal/atrofia/outros/ não realizados. . Genótipo Apo E: resultado/não realizado. . Hipótese diagnóstica: . Resultado de exames neurológicos (teste cognitivos, 5 palavras, Grober, etc): . Tratamento: . Detalhe e outras infomações:

Comentários

Palavras chaves Proteína beta amilóide Proteína tau fosforilada Proteína tau Proteína ptau Proteína amilóide 1- 42 Instruções - Não realizamos a coleta do material líquor pois trata-se de um procedimento médico. - É obrigatório o preenchimento do questionário para a realização do exame. O questionário deverá ser preenchido pelo médico solicitante. Coleta - Coletar apenas em tubo de polipropileno. Nunca coletar em tubos de vidro ou poliestireno. - Centrifugar somente as amostras visivelmente hemorrágicas. A centrifugação deve ser realizada até no máximo 2 horas após a coleta. Recomenda-se centrifugar o material à velocidade de 2000g, durante 10 minutos, em temperatura ambiente. Comentários Indicações: •Diagnóstico precoce da Doença de Alzheimer (DA) •Diagnóstico diferencial entre DA e doença de Creutzfekd-Jakob •Diagnóstico diferencial entre DA e demência frontotemporal, DA e demência por corpúsculos de Lewy e DA e demência vascular. Os valores em conjunto da proteína beta amilóide e proteína tau, permitem discriminar a doença de Alzheimer de outras doenças patológicas. Estima-se que em torno de 10% dos indivíduos acima de 65 anos tenham a doença de Alzheimer e esta frequência aumenta a medida que a pessoa envelhece. O exame no líquor (LCR) mostra aumento dos teores de proteína tau e sua forma hiperfosforilada, fosfo-tau. A proteína tau presente no interior dos neurônios, pode também, estar elevada em outros processos neurodegenerativos, acidente vascular cerebral e quadros encefalíticos infecciosos, sendo a forma fosfo-tau a mais específicas dos emaranhados neurofibrilares e das placas senis, características anátomo patológicas da doenças de Alzheimer. Também é observada, na doença de Alzheimer, a diminuição dos teores de AB 42. Estudo prospectivo recente mostra que o aumento da proteína tau associado a diminuição de AB 42 tem um alto valor preditivo para doença de Alzheimer. Pode-se também observar o aumentos dos níveis de marcadores do stress oxidativo, como 8hicroxiguanina (8hg) e da proteína AD7c.